Capitol I
 


 

Nascimento: 1975 - Alemanha
Altura: 1,69m
Criador: Harm Thormählen
Estações onde serviu: Ostholstein /Langenhagen,

Dithmarschen/Bokel
Garanhões aprovados: C-Indoctro, Capriol, Calato, Campesino,

Campione, Cap Calando, Capan, Capilano, Capital, Capital B, Capitalist,

Cardiff, Carolus I, Carolus II, Carthago, Cassini I, Cassini II, Celano,

Centauer Z, Cento, Centurion Montfort, Centuryo, Chiaro, Cinico, Colino,

Cordano, Crosby, Carano, Dutch Capitol e Clearway.
 

Imaculadamente branco, explodindo de energia, completamente seguro de si, CAPITOL I lembrava um cavalo de contos-de-fada. Este monumental garanhão é atualmente considerado o maior produtor de cavalos de salto da criação holsteiner e da Alemanha.

Seus filhos já ganharam mais de 2.5 milhões de euros em competições por todo o mundo e estão presentes em Campeonatos Europeus, Mundiais e Olimpíadas. Na Olimpíada de Sydney, 4 filhos seus participaram. Apenas filhos de Landgraf I, Pilot, Polydor, Furioso II, Grannus e Lord venceram mais premiações em dinheiro. "CAPITOL I tem sido a melhor propaganda da raça holsteiner. Ele é muito estimado por sua excepcional capacidade de salto, enorme habilidade, sua vontade de trabalhar e ótimo temperamento - características que ele passa muito consistentemente aos seus filhos" - comenta Dr. Thomas Nissen, Diretor de Criação da Associação de Holstein.

Como praticamente nenhum outro garanhão, CAPITOL I conseguia arrancar suspiros, murmúrios e aplausos da assistência. Era sempre mostrado saltando em liberdade no fechamento das apresentações anuais de garanhões, que sempre ocorre em Fevereiro na Associação de Holstein. "As varas acabavam nos últimos furos possíveis dos paraflancos e CAPITOL I saltava com extrema facilidade mais de 2,00m!" relembra o seu criador, Harm Thormählen. Não importava o quão frio estivesse, ninguém deixava o recinto antes de assistir impressionante apresentação final de CAPITOL I.

A excepcionalidade de CAPITOL I não é fruto do acaso, uma vez que seu pedigree une as linhas maternas holsteiners 104A e 173, duas das linhas de maior performance de Holstein. O garanhão nasceu em 2 de Maio de 1975 no criatório de Rheder Thormählen, em Kollmar, Alemanha.

O conceito de criação dos Thormählen é descrito pelo filho de Redher, Harm Thormählen: "Meu pai adquiria apenas éguas que tinham se provado no esporte e as colocava na reprodução. Sua seleção era mais restrita do que a feita pela Associação de Holstein. Apenas as éguas que provavam sua grande vontade de competir e lutar e que conseguiam trabalhar diariamente na terra, atreladas ao arado, eram boas suficientes. A terra de nossa área é muito difícil de trabalhar e demanda praticamente tudo o que um cavalo pode dar. As características e qualidades das nossas éguas eram avaliadas dessa maneira por meu pai e ele obteve muito sucesso com sua criação de animais de esporte."

CAPITOL I foi adquirido dos Thormählen ainda potrinho, pelo grande criador Maas Hell. Nesta época Hell era o Diretor da Associação de Holstein.

A mãe de CAPITOL, a premiada FOLIA, carrega as linhas refinadas de RAMZES 0X e MANOMETER XX e descende de uma das melhores linhagens femininas da criação holsteiner. Na linha materna de FOLIA, a égua RAPPEL (linha holsteiner 173) é hoje uma das famílias mais influentes da região de Schleswig Holstein. Ela era uma filha de Heinzelmann que não podia ser mantida em piquetes porque saltava qualquer tipo e altura de cerca ou fosso. Por conta deste "problema", RAPPEL foi vendida inúmeras vezes. Como ela não podia ser contida dentro de piquetes, praticamente toda manhã seu dono tinha que seguir seu rastro pela vizinhança se quisesse usar a égua para trabalhar!!!

ROMANUS (por RAMZES) e CAPITOL (por Capitano) são apenas dois entre os vários nomes de peso que tem RAPPEL em sua descendência.
 


O excepcional Romanus



Nas décadas de 50 e 60 a Alemanha estava refinando seu modelo de cavalo desportivo, uma vez que os cavalos estavam perdendo terreno para a motorização no trabalho agrícola e como meio de transporte. Muitos cavalos que não eram mais necessários nas fazendas foram vendidos para pagar os novos equipamentos motorizados. Foi o caso de RAPPEL. Ela acabou sendo adquirida pelo criador Karl Heinz Schuldt, que a resgatou de ser enviada ao frigorífico por conta da mania de saltar os piquetes e fugir.

Em 1952, ele a cobriu com o garanhão Ramzes e chamou o potro dela nascido de Romanus. Romanus passou alguns maus bocados, porque o instinto aventureiro de sua mãe era bem maior do que seu instinto materno. O pobre ROMANUS foi encontrado várias vezes dentro de valas ou enroscado em cercas por ter tentado acompanhar sua mãe, que já tinha sumido da vista! Este potro acabou vendido bem jovem para o cavaleiro Hans Gunther Winkler como futuro cavalo de salto.

Naquela época, Winkler reconheceu o grande potencial do grande tordilho (1,70m) que ele próprio iniciou e já estava saltando provas de 1,50m com Romanus aos 6 anos de idade. Em 1961, 1962 e 1963 ele foi respectivamente Prata, Bronze e Prata por Equipes nos Campeonatos Europeus. Neste período Romanus foi declarado o saltador mais popular da Alemanha.

RAPPEL só conseguiu produzir outra potra em 1958, desta vez com o PSI (Puro-Sangue-Inglês) Frivol XX. RAPPEL foi então vendida com sua potra ao pé para o criador Rheder Thormählen, aos 20 anos de idade. A potra se chamou FRIJA e competiu com sucesso em nível de GP na Alemanha e Itália. Na Itália, FRIJA produziu o garanhão aprovado MINASCO.

Após produzir FRIJA, RAPPEL foi coberta mais três vezes. Em 1961 produziu VASE por RAMZES, que acabou se tornando, sem dúvida nenhuma, o mais importante produto de RAPPEL. Sendo irmã de ROMANUS (nessa época no auge), muitas ofertas foram feitas por ela ao seu criador, mas Thormählen, sabiamente, manteve VASE em seu criatório.

A ultima filha de RAPPEL, ZIERBLUTE (MANOMETER XX) nasceu quando RAPPEL tinha 25 anos!!! Esta também produziu uma linha de sangue bastante impressionante. Sua filha com URIOSO, URSULINERIN produziu o excelente garanhão de dressage RHEINBLICK (ROMADOUR II). Sua 2ª filha com ROMADOUR, REVUE GIRL, produziu dois garanhões aprovados com ARGENTINUS - A-DUR I e A-DUR II. REVUE GIRL é avó materna do excelente garanhão oldenburguer de adestramento DREAM OF GLORY (Donnerhall) e do também oldenburguer NINTENDO (Noble Roi XX).

A longevidade é uma característica que a linha 173A passa com excelente herdabilidade. RAPPEL, além de criar até 25 anos, competiu em provas de salto até os 23 e saltavam com ela mesmo prenhe até o 6º mês de gestação. FOLIA, neta de RAPPEL e logo veremos, mãe de CAPITOL, viveu até 29 anos.

Voltando para a famosa filha VASE: o primeiro produto de VASE foi o potro GRAND VIKAR (COLONEL). Este cavalo não foi aprovado garanhão, mas tinha uma capacidade de salto absurda. Thormählen sem se importar com o fato de GRAND VIKAR não ter sido aprovado, acreditava no cavalo e o usou em inúmeras éguas. A famosa égua INFRA, conhecida por ser mãe do garanhão RAIMOND (RAMZES), foi coberta com GRAND VIKAR e produziu a égua ELONIN. A linha de ELONIN produziu dois garanhões aprovados: CAPITOL HILL (CALLETO I) e LASSARD (LEONID). GRAND VIKAR acabou sendo vendido para a Itália e lá se tornou cavalo de esporte de nível CSI.

Com o sucesso de FRIJA, Thormählen decidiu cobrir VASE com FRIVOL XX em 1969. Desta feita, nasceu a potra HARMONIA, que por sua vez, em combinação com o garanhão LORENZ (LADYKILLER XX) produziu a égua B-LORETTA, mãe do garanhão CORALLO (Corrado I).

O próximo produto de VASE foi com outro PSI, MARLOS. Desta VEZ, nasceu a potra MIRABELL, em 1970. MIRABELL também saltou com propriedade e participou de provas de categoria 1,40m.

MONTREAL, o produto seguinte de VASE, foi o único filho dela aprovado garanhão em Holstein. Após exame de tipagem sanguínea, ficou claro que o garanhão citado como pai de Montreal - MOLTKE I, não poderia ser seu pai. MAURUS, filho da própria VASE com o garanhão MAXIMUS foi identificado como seu pai. Por conta disso, Montreal perdeu sua credenciação e foi castrado, se transformando em bom cavalo desportivo (CSI). Mesmo assim, ele conseguiu produzir, antes de ser castrado, a avó do internacional LAMBADO, vencedor do Derby de Hamburgo com Sörem Von Rönne.

Em 1981, VASE produziu LAGRAIN (LANDGRAF) que também foi exportado para a Itália e saltou internacionalmente com Stefano Nogara por anos. Em 1986, VASE produziu seu último potro - a fêmea VASELINE com um garanhão não aprovado - LANDEGO (ALDATO), mas foi registrada como filha de LATUS I (Landgraf I). VASELINE era extremamente talentosa e foi muito bem vendida para a Itália. Foi competidora de alto nível com Gianni Govoni, vencendo vários GPS pela Europa. VASELINE voltou para Thormählen em 2001 onde foi coberta pelo garanhão COME ON (CANTUS).

Assim como VASE foi o melhor produto de RAPPEL, FOLIA (MAXIMUS) foi o melhor produto de VASE. FOLIA nasceu em 1967 e foi utilizada exclusivamente na criação, assim como sua mãe.

MAXIMUS (MANOMETER XX), pai de FOLIA, foi um meio-sangue PSI que competiu em CSI sob a sela dos cavaleiros Kurt Jarasinski e Manfred Kloes. Em seu livro "Stallion Book of the Holsteiner Breed", o Dr. Dietrich Rossow descreve MAXIMUS: " Um garanhão tordilho, pesado e muito masculino, medindo 1,62m. Possuía um pescoço bastante pesado e uma frente muito musculada. Tinha excelente movimentação, especialmente ao galope. Os filhos de MAXIMUS tinham excelente temperamento e vontade de trabalhar. Suas filhas eram de tipo parecido com ele. Teve 5 filhos aprovados e 85 fêmeas superiores, produzindo muitos saltadores internacionais." O filho mais importante de MAXIMUS foi MOLTKE I (FAUST).
 


Maximus



MANOMETER XX, o PSI pai de MAXIMUS teve boa influência na criação holsteiner: MANOMETER era filho do vencedor ABENDFRIEDEN.

ABENDFRIEDEN era irmão inteiro do famoso PSI ANBLICK, que cobriu em Holstein de 1950 a 1964, tendo coberto durante os 8 anos anteriores em Hannover. ANBLICK foi um importante raçador de fêmeas, notadamente as mães de LANDGRAF I e de JOOST (no KWPN). Além de MANOMETER, ABENFRIEDEN foi pai dos importantes PERSER XX e de PIK AS XX, que cobriu em Hannover de 1952 a 1969, com descendentes do nível do Campeão Mundial MR.T (WHOLAN) e o vencedor da Copa do Mundo, ARAMIS (ARTWIG).

MANOMETER era um tordilho de 1,62m que cobriu em Holstein de 1962 a 1968, depois foi exportado para a Dinamarca. Possuía uma cabeça nobre e pescoço pesado. Ótima espádua e era um bom saltador. Seu galope não era dos melhores, mas passava aos seus filhos um excelente temperamento, aptidão para salto e honestidade a toda prova. Teve 5 filhos aprovados e 85 filhas registradas em Livro Superior. Seu filho mais famoso foi MAXIMUS, mas também são bons os garanhões MARCONI e MARINUS, pai do conhecido METELLUS, que teve grande influencia na criação do Sela Argentino.
 


Manometer XX



Um dos primeiros produtos de FOLIA foi KAUSA, com FREEMAN (FRIVOL XX). Essa égua saltou e venceu muitas provas de 1,35m (CSI) e voltou para a cria, onde produziu o garanhão CADILLAC (CALETTO II), que competiu em nível de GP por anos com Peter Wetzel e produziu 7 saltadores Internacionais também. KAUSA é também a mãe do garanhão LORDANO (LORD XX).
 


A categoria de FOLIA



Em 1974, FOLIA produziu LEKTION (COR DE LA BRYERE). Esta égua competiu Internacionalmente em CCE com medalha de Bronze no Europeu de Junior.

Em 1975, FOLIA produziu seu melhor produto - CAPITOL I, com o garanhão CAPITANO.

CAPITOL foi o mais influente produtor de saltadores da última década, confirmado pelo seu enorme número de descendentes que saltaram internacionalmente, incluindo aí: CARTHAGO, CAPRIOL, CENTO, CASSINI I, CELANO, CAROLUS, etc., que discutiremos separadamente mais a frente.
 


CAPITOL I e seus filhos garanhões CARTHAGO, CASSINI e CAMPIONE



O fato é que CAPITOL passa suas qualidades tanto para os seus filhos como para suas filhas, sendo excelente avô materno - RIXA é mãe de CALVARO (CALLETO I), SOLEIL é mãe de CORRADO I e II (COR DE LA BRYERE) e MARIA (COR DE LA BRYERE), mãe de CORIALL Z. A razão pela qual CAPITOL parece transmitir tão fortemente a característica de salto é definitivamente ligada ao fato de que os dois melhores descendentes de RAMZES podem ser encontrados em sua linhagem.

Seu pai CAPITANO também foi criado por Thormählen e é filho da legendária saltadora RETINA, enquanto que a sua avó VASE é irmã inteira de ROMANUS. Entretanto a qualidade deste pedigree é bastante discutida. É de discussão geral o fato de que CAPITANO, apesar de registrado como filho de CORPORAL (COTTAGE SON XX) não é filho dele, e sim do não aprovado GRAN VIKAR (COLONEL x VASE)!!! O linebreeding em cima da avó VASE pode bem explicar a incrível prepotência das qualidades de salto transmitidas por CAPITOL e seus descendentes. Estas suspeitas generalizadas nunca foram substanciadas por exames genéticos apropriados - mais sobre Ramzes no link para a história de RAMIRO disponível no PFDP.

CAPITANO oficialmente é filho do garanhão CORPORAL, um filho do importante PSI COTTAGE SON XX. Mas se efetivamente ele for filho de GRAND VIKAR como a maioria acredita, a linha paterna não vai mudar muito, uma vez que GRAND VIKAR é filho de COLONEL XX, que também é filho de COTTAGE SON XX. O que mudaria seria a retirada da égua GIMARA e a introdução da excelente VASE, o que traria as vantagens já discutidas no parágrafo anterior.

COTTAGE SON XX, foi um PSI castanho importado da Inglaterra de 1,64m, que cobriu em Holstein de 1959 a 1963. Possuidor de um pedigree clássico de steeplechase, pela presença de SON IN LAW e COTTAGE em sua linhagem. Assim como FURIOSO XX, ele tem a presença de SON IN LAW na 2ª geração e de MARCO na 4ª. Antes de ser adquirido por Holstein, COTTAGE SON XX já tinha estabelecido uma excelente reputação como produtor de hunters e cavalos de CCE na Inglaterra, notadamente o olímpico COTTAGE ROMANCE.

Infelizmente, COTTAGE SON morreu em 1964, após apenas 4 temporadas de monta em Holstein, deixando 15 garanhões aprovados e 53 éguas no livro superior. Sua linhagem masculina foi perpetuada especialmente por CONSUL e CORPORAL e na Holanda pelo garanhão JOOST. Entretanto, COTTAGE SON teve maior influencia como avô materno - ele é pai de VALINE (mãe de RAMIRO) e pai de VIOLA (mãe de LORD). CONSUL é pai de DEKA, mãe dos garanhões CALETTO I, II e III - confira mais sobre essa linhagem no link sobre FURIOSO XX disponível no PFDP.
 


O PSI COTTAGE SON



RETINA, a mãe de CAPITANO, efetivamente foi uma égua de qualidade indiscutível. Esta égua tordilha causou enorme sensação aos 7 anos de idade, ao vencer espetacularmente o difícil Derby de Hamburgo com o cavaleiro Fritz Thiedmann. O tempo do desempate de Retina até hoje não foi batido. RETINA era filha do importante garanhão anglo-árabe RAMZES, já extensivamente discutido no artigo sobre RAMIRO Z e de DOLLI (LOPSHORN), da importante linhagem holsteiner 104A.
 

PEDIGREE OFICIAL DE CAPITOL
 


 

PEDIGREE PROVÁVEL DE CAPITOL I
 



CAPITOL II (CAPITANO) nasceu em 1978 e foi criado para ser cavalo desportivo. Competiu até nível de GP com Tjark Nagel na Alemanha e foi aprovado em 1992 por Mérito, nas Associações de Holstein e Hannover. Este cavalo foi inicialmente rejeitado na Aprovação de Holstein, mas posteriormente foi aceito por mérito, com base em seus resultados em CSI. Em 1993, ele apresentou sua primeira geração de potros, mas seus filhos não tiveram nem de longe a mesma qualidade que os de CAPITOL I.

FOLIA foi coberta três vezes com o Chefe de Raça LANDGRAF I (Ladykiller XX). Seu primeiro potro desta combinação, nascido em 1980, foi o conhecido garanhão LATUS I. Esse nobre garanhão castanho foi adquirido por Paul Schockehmöhle e apresentado por Frank Sloothaak, sendo Vice-Campeão dos 5 anos do Bundeschampionat e recebendo a nota de 9,5 em salto na sua aprovação. LATUS I acabou competindo a nível de GP e possuía uma excelente técnica de salto. Produziu os saltadores internacionais e garanhões aprovados LAURISTON e LASANGOS e foi arrendado em 1993 por uma temporada para o Haras de Zangersheide, falecendo no mesmo ano.

LATUS II (LANDGRAF I) nasceu em 1981 e foi vendido para o conhecido criador Maas Hell como futuro garanhão. Era um animal grande e menos refinado que seu irmão mais velho, com uma cabeça um pouco pesada. Mas saltava mais ainda que seu irmão. LATUS II produziu vários cavalos de nível GP, como MONTANUS LAREDO, SANDSTONE, LANDSMANN, LOTUS e LACONDA.
 


LATUS II



FOLIA também foi coberta com outros ícones da criação holsteiner - CALETTO II (COR DE LA BRYERE) , produzindo o garanhão aprovado CELLEBRIO e por duas vezes com CALANDO I (COR DE LA BRYERE), produzindo as éguas H-FOLIA e GUTE FOLIA.

Em 1982, FOLIA produziu sua melhor filha: U-CAPITOLA (CAPITANO), irmã inteira de CAPITOL que foi reservada para a reprodução. Willi Melliger ofereceu enorme quantia de dinheiro para adquirir a excelente tordilha, saltadora fantástica como sua mãe e sua avó, mas ela não foi vendida por Thormählen.

U-CAPITOLA produziu sucessivamente em combinação com LORD, CALANDO I e LANDADEL os garanhões aprovados: LORD CAPITOL (HOL), cobriu em Holstein, Dinamarca e foi exportado para os USA; CEVIN Z (Z), e LAND-CAPITOL (OLD) que saltou até nível de GP e hoje cobre na Estação Böckmann.

Em 2000, seu ultimo filho, desta feita com QUIDAM DE REVEL foi aprovado em Neumünster: QUITE CAPITOL. Com o garanhão LANDGRAF (LADYLILLER XX), U-CAPITOLA produziu a égua BIRTHE II, mãe dos garanhões QUITE EASY I, QUITE EASY II e QUITE EASY III (QUIDAM DE REVEL) e de CASIR ASK (COR DE LA BRYERE), exportado e competindo em GP na Dinamarca.

Aqui no Brasil, o garanhão aprovado em 2007, QUITE CAPITANO (QUITE CAPITOL x ACOBAT) de propriedade do Sr. Gilberto Freire, é um bom representante desta linhagem.

Unindo os ganhos dos filhos, netos e bisnetos da égua FOLIA, chegamos à incrível soma de mais de 3 milhões de euros. Com certeza uma égua muito importante para a criação holsteiner.

Em sua aprovação, CAPITOL I era apenas um dentre os muitos outros candidatos. "Um cavalo grande, um pouco desengonçado, não particularmente espetacular, mas possuidor de um pedigree muitíssimo interessante. Posicionava-se no meio do grupo que tentava aprovação em 1977." relembra Dr. Nissen, a esta época um mero espectador da aprovação de garanhões de Neumünster.

Em seu teste de performance em Medingen, em 1978, nada em particular em relação a este garanhão chamou atenção. Ele recebeu o score final de 82,56, ficando em 26º lugar entre 30 participantes! Ainda Dr. Nissen: "Apesar de sua montabilidade ser abaixo da média, seu grande talento para o salto era óbvio, apesar de ter sido um grande problema para ele saltar para dentro da água" - exigência da parte do teste de aptidão para CCE.

Herbert Blöcker, cavaleiro olímpico de CCE, foi um dos primeiros a montar o garanhão tordilho. "CAPITOL I possuía enorme habilidade e sua montabilidade era razoável. Ele era um daqueles tipos pesadões, e se bem me lembro, um pouco ranzinza", relembra ele.

CAPITOL foi enviado para cobrir na estação de Langenhagen, localizada na região leste de Holstein e lá ficou até 1984. "Por conta de seu excelente papel e sua enorme habilidade para salto, ele foi muito popular entre os criadores desde o início", comenta Hans Fehrs, proprietário da estação, que é uma das estações mais antigas de Holstein, fundada em 1938.

Langenhagen teve alguns dos maiores garanhões da criação holsteiner: Caletto I, Calypso I e Marlon XX foram alguns dos importantes raçadores que lá serviram. "CAPITOL era bastante preguiçoso quando a questão era o serviço das éguas e era necessária muita paciência, mas todos os descendentes de RAMZES tinham essa característica e CAPITOL possuía esse garanhão em seu pedigree " lembra Fehrs.
 


CAPITOL I: notar sua linha superior deficiente



CAPITOL I: notar sua linha superior deficiente A primeira geração de CAPITOL I foi ansiosamente aguardada: 35 potros - 20 machos e 15 fêmeas nasceram em 1979, a maioria no leste de Holstein. "CAPITOL teve uma base de éguas com boa orientação esportiva " reflete Dr. Nissen. Mas nem todos seus filhos convenceram. "Eram potros bonitos, com belas cabeças e boa movimentação, mas um ou outro saía excessivamente pesado de tipo" cita Fehrs.

Nissen completa: "CAPITOL precisava de linhas de sangue refinadas, seus melhores filhos foram frutos de éguas altamente refinadas ou de éguas com COR DE LA BRYÉRE (RANTZAU) no pedigree." Provavelmente o mais convincente exemplo da força hereditária do tordilho foi o vencedor do CHIO de Aachen de 2000: CENTO venceu o desempate do GP com Otto Becker, seguido de perto por seu meio-irmão, Carthago. Ambos filhos de CAPITOL I e ambos garanhões aprovados.
 


CAPITOL I



Cruzando na direção contrária, COR DE LA BRYERE como pai e CAPITOL I como avô materno também produziu cavalos de muito sucesso. O melhor exemplo é o garanhão CORRADO I, que montado por Franke Sloothaak, venceu duas vezes a Copa do Mundo, os GPS de Aachen e Frankfurt, foi campeão alemão e venceu inúmeras Copas das Nações.

A força hereditária de CAPITOL I se fez óbvia muito antes do aparecimento destes excepcionais saltadores acima. Uma das primeiras comparações aconteceram nos testes de performance para jovens garanhões que ocorreram em Holstein. Quando os primeiros potros CAPITOL I tinham dois anos de idade, foram testados em liberdade. "A qualidade de salto dos filhos de CAPITOL era enorme e todos saltavam bem e da mesma forma", comenta Fehrs.

Entre o grande numero de potros tordilhos estava CORSO, que veio a se tornar o primeiro filho de sucesso internacional de CAPITOL I, montado por Willi Melliger. "Após CORSO, se alguém tinha dúvida da qualidade de CAPITOL, essa se desvaneceu e houve uma verdadeira corrida para adquirir seus filhos, especialmente da Suíça" lembra Norbert Bolay, o diretor de Marketing do Centro de Vendas de Holstein, em Helmshorn. A popularidade de CAPITOL I entre os criadores chegou às estrelas. Surgiram cavalos do quilate de Verelst GOLIATH (Marc Van Dijck), em mãe CALETTO I. Esse cavalo venceu ou se classificou na maioria das grandes provas européias entre 2001 e 2002. Outra filha de CAPITOL I - Charlottenhof´s CHARISMA, participou com Sören Von Rönne de provas de nível Copa do Mundo. O garanhão VDL CARDENTO, também CAPITOL I, teve várias vitórias internacionais com Peter Eriksson.

CAPITOL I viveu seus últimos anos na Estação de Bokel. "Um garanhão autoconfiante que sabia muito bem o que queria", é como Hans Jochen Asbahs, proprietário da estação, caracteriza o tordilho. CAPITOL viveu o último ano de sua vida nesta Estação.

Asbahs comenta ainda que CAPITOL podia se tornar inacreditavelmente agressivo quando outro garanhão do qual ele não gostasse estivesse próximo a ele. Ele empinava, murchava as orelhas e escoiceava as paredes da baia com toda força continuamente até que o outro garanhão fosse retirado de sua linha de visão. Ele só admitia vizinhos de baia que ele gostasse... "e ele simplesmente detestava LANDGRAF I" graceja Asbahs. Ambos os garanhões ficaram alojados em Bokel no final de suas vidas. CAPITOL I foi para Bokel em 1995, aos 20 anos de idade. "Mesmo com idade avançada, CAPITOL I era extremamente popular entre os criadores. Infelizmente a qualidade de seu sêmen declinou continuamente com a idade, mas ele ainda conseguiu emprenhar várias éguas em cobertura natural." ( Asbahs).

"CAPITOL I não era um animal elegante no sentido da palavra, e decididamente não era um garanhão refinado, tendendo para o tipo antigo e pesado, mas com certeza passava para seus filhos excelentes qualidades. Os filhos de CAPITOL I são fáceis de manejar, são cavalos descomplicados que nunca dão problemas", define Dr. Bolay.

Um detalhe negativo que a linha de CAPITOL passa também consistentemente é a fraca linha superior. Muitos filhos e netos dele possuem tendência ao enselamento e esse detalhe deve ser levado em consideração ao se escolherem as éguas para cruzamento.

Thörmahlen, seu criador, adenda ainda: "Os filhos de CAPITOL tem muita força e são fáceis de montar. Amadores podem montar filhos de CAPITOL I tranquilamente. Às vezes lhes falta um pouco de sangue; ele precisa de sangue e em seus últimos anos de serviço ele cobriu apenas éguas muito perto do sangue por orientação da Associação de Holstein, produzindo ótimos animais." Esses fatores se refletiram nos Leilões da Associação Holsteiner: a égua CECILIA (mãe LATUS II), fantástica saltadora, foi adquirida no leilão de 1994 por 250.000,00 DM - um recorde jamais alcançado até então. Foi o início da série de preços astronômicos obtidos por filhos e filhas de CAPITOL I em venda direta ou leilões, muitos adquiridos por cavaleiros internacionais. Foi o caso de CAPRERA (mãe por LAGANO) para Jeroen Dubbledam e CARDINALE (mãe LORD) para Willi Melliger.

CHARLOTTENHOF´S CHARISMA

CAPITOL I produziu uma incrível série de garanhões e cavalos internacionais. Vamos citar os mais importantes, alguns dos quais já foram brevemente citados acima.

CAPRIOL (mãe LADYKILLER XX), outro garanhão filho seu, competiu e venceu até nível de Copa do Mundo com Holger Wulschner entre 1996 e 2001. CAPRIOL já produziu um filho garanhão que também já está em competindo em CSI, CAPRIOSO (mãe AJAN XX).
 


CAPRIOL



Um dos primeiros filhos aprovados de CAPITOL e dentre os seus melhores produtos foi o tordilho CAROLUS I (mãe ROMAN). Vencedor de premiações acima de 500.000,00 euros, este garanhão nascido em 1986 teve enorme êxito, competindo com Stefan Lauber e Hans-Peter Konle. CAROLUS I já tem 6 filhos aprovados, inclusive o vencedor da aprovação de Baden-Württemberg - CARLSSON G, com notas 9.5 e 10 para aptidão para salto.

CAROLUS I é o pai do espetacular CLINTON H, garanhão aprovado e cavalo que competiu em provas de 1,60m com Thomas Voss (não confundir com CLINTON filho de CORRADO, 3º individual das Olimpíadas de Atenas com Dirk Demeersman). Outros filhos citáveis de CAROLUS I foram a égua vencedora do Bundeschampionat, CARINENA, e o recordista do Leilão P.S.I. 2002, CARLOS. CAROLUS I é ainda avô materno do belíssimo garanhão tordilho, montaria de Judy-Ann Melchior, LEVISTO Z (LEANDRO).
 


CAROLUS



CAROLUS

CAROLUS II (ROMAN), foi competidor Internacional em mais alto nível com Thomas Voss e exportado para os USA. É pai do jovem garanhão VERMONT (mãe CORLAND) no KWPN.

Outro CAPITOL digno de menção é o excelente CALATO Z (mãe Landgraf I). CALATO Z começou sua carreira com sucesso nos bundeschampionats sob a sela de Herbert Blocker. Foi exportado para a Dinamarca, onde se sagrou Campeão de Juniores e Young Riders da liga Nórdica. Sua mãe, a égua premiada VANESSA III venceu vários shows e exposições e competiu em nível de GP com Thies Luther. A linha materna de VANESSA III produziu animais do nível de: Cavalier Royale, Cícero, Courage e a premiadíssima égua holsteiner Novia.

CALATO Z produziu inúmeros filhos de alto nível, dentre os quais o excelente CÖSTER (mãe CONSTANT) - cavalo de nível de copa do Mundo, Campeão Europeu 2003 com Christian Ahlmann e parte da Equipe Olímpica Alemã de Pequim. Dentre seus filhos ganhadores temos ainda: GRAZIANA, CALLISTRO (Vice-Campeão Europeu Junior), CACTUS L, CORINESSA, CALANO, CLAUSEN entre muitos outros.

Aqui no Brasil o garanhão SALAMANDRA CHAPMAN ROUGE (mãe Leandro), do HARAS SALAMANDRA, é um de seus bons filhos conhecidos. Trata-se de um cavalo de nível de internacional, dotado de excelente técnica de salto.

Mais um grande garanhão desportivo produzido por CAPITOL foi CARTHAGO Z (mãe por CALANDO I), que participou nas Olimpíadas de Atlanta e de Sydney e venceu inúmeras provas importantes e Copas das Nações com o grande cavaleiro Jos Lansink. Sua filha HS EUROPA (mãe Landgraf I), vencedora do Bundeschampionat de 5 anos foi vendida pela incrível soma de 2,3 milhões DM no Leilão P.S.I. de 2000.

Outros produtos conhecidos de CARTHAGO Z são: Tulip, Candyman, Eurocommerce Napels, Caya and Cim Christo, Kira III, VDL Spiga, Caitano, Campus, Cristallo, Caya, K-Carrera, Charloteshoff´s Classix Girl e Cathleen. CARTHAGO Z tem filhos aprovados em várias Associações, dentre eles os interessantes garanhões que atuaram ou atuam em alto nível de competição: COBRA (mãe Landgraf I), CHARLIE Z (mãe Hardi), CICERO VAN PAEMEL Z (mãe RANDEL Z), MYLORD CARTHAGO (mãe Jalisco B), CARITANO Z (mãe Coriano Z), COLMAN (mãe Lord), TJUNGSKE (mãe Julio Mariner XX) CHESTER Z (mãe ATLANTUS Z) e muitos outros.

Grande esperança está sendo colocada no garanhão CARTANI, aprovado em 2001, filho de CARTHAGO Z com a égua olímpica de Soren Von Rönne, TAGGI (Landgraf I) e em CROWN Z, filho de CARTHAGO Z com a campeoníssima RATINA Z (Ramiro Z).

Aqui no Brasil, CARTHAGO Z está presente através dos garanhões aprovados COOL DE LAUBRY (mãe Werther), do Haras Primavera, CARTHOES B-Z (mãe Voltaire) do Haras PREMIER e CABERNET JMEN (mãe Pinnochio). Os dois primeiros animais vêm se apresentando muito bem nas provas de cavalos novos nacionais. A produção de CARTHAGO Z reduziu após 2002 porque ele infelizmente foi acometido por uma degeneração testicular que o deixou estéril. Seus filhos nascidos desde então são fruto do estoque de sêmen congelado que o Haras Zangersheide controla ferrenhamente.

Outro super-garanhão produzido por CAPITOL I é o badaladíssimo CASSINI I. CASSINI I (mãe por Caletto II) consegue bater seu irmão CARTHAGO Z em número de filhos aprovados em diferentes Associações de Cavalos de Esporte Mundiais. Cassini I iniciou sua carreira de salto sob a sela de Bo Kristofferson e posteriormente saltou com Franke Sloothaack. Competiu em provas internacionais de nível GP até 1999, quando foi destinado exclusivamente para a reprodução.

"Cassini I possuía um potencial inacreditável e sua técnica de salto, que era absolutamente excepcional, era invejada por muitos. Seus filhos herdaram muitas de suas qualidades" comenta Sloothaack. Entre os filhos aprovados de CASSINI I, CANDILLO Z (mãe Grundyman XX) venceu o teste de Performance de Medingen 1996 e já teve um filho classificado para a Olimpíada 2008 - Common Sense; CELANO (mãe Lord) foi exportado para a Holanda, tem excelente produção e saltou série forte; CHAMPIONE Z (mãe Sacramento Song XX) participou de Olimpíada, ainda há a internacional COMTESSA (Christian Ahlmann), VDL CASA GRANDE (mãe Landgraf I), CASCAVELLE (mãe Caretino), CASINO ROYALE (mãe Sir Dancer) e muitos outros.

CASSINI I é o pai de outro garanhão da moda - EUROCOMMERCE BERLIN (ex CASPAR), cuja mãe ESTIA é filha de CARETINO. Sob o nome de CATHLEEN, ESTIA foi vencedora de vários GPs com Marc Wirths. BERLIN foi Campeão do Mundo e da Europa por Equipe, montado por Gerco Shröder e participou das Olimpíadas de Pequim. Seu filho Eurocommerce Zurich (mãe Concorde) venceu a aprovação do KWPN 2007.

O campeão Mundial 2006, CUMANO Z é filho de CASSINI I em CHANEL II, por LANDGRAF I. CHANEL II produziu mais três cavalos que saltaram nível GP ou Olimpíada: CASITA (Capitol / J.O. Atenas), CASINO (Capitol I) e CARLUTTI (Capitol I). Infelizmente CUMANO Z tem uma qualidade de sêmen péssima e hoje em dia com a idade avançando, está cada vez mais difícil obter gestações deste campeoníssimo garanhão.

Aqui no Brasil, o nick interessante de CASSINI I e CARETINO já foi notado e o garanhão CALISCO JMEN (Haras Agromen) possui essa mistura de sangue. O mesmo haras possui ainda o garanhão CANAVARO JMEN (mãe Lancer II) e o garanhão CLAVIGO JMEN, que nesse caso é filho de Caretino em mãe CAPITOL I. CALISCO JMEN está notadamente produzindo muito bem aqui no Brasil, com vários produtos interessantes nas provas de cavalos novos.

O irmão inteiro de CASSINI I, CASSINI II, vem gozando de boa reputação atualmente e é bem procurado pelos criadores, inclusive no Brasil. Tem um tipo mais leve e mais moderno que seu irmão CASSINI I, mas seus aprumos são piores do que o irmão. Foi aprovado em 1996 com alto índice para salto e excelente índice para caráter e temperamento. Por conta de uma lesão no tendão não pode competir, o que fez com que demorasse um pouco mais para ser utilizado pelos criadores e convencer como garanhão. Apesar disso, seus produtos se mostraram talentosos e comprovaram que suas características são passadas adiante. Muitos filhos de CASSINI II se classificaram para os Bundeschampionats a partir de 2005 e ele já tem 4 filhos aprovados em Holstein e mais alguns em outras Associações Européias. Seu filho garanhão mais interessante no momento é CASSKENI Z (mãe Chamonix), aprovado em Holstein e Zangersheide. Aos 7 anos de idade, CASSINI II já apresentou filhos vencendo em CSI, como CASSIUS, CENTURIO e CAPRIOLO.

Ainda na Alemanha, o fenômeno CENTO, merece ser comentado. DÖBEL´S CENTO (mãe Caletto II) venceu entre outras competições importantes a Copa do Mundo de 2002 e os JO de Sydney por Equipe. Venceu mais de 1 milhão de euros em competições.

CENTO possui filhos aprovados em praticamente toda a Europa e mais de 30 filhos competindo regularmente em provas acima de 1,50m, como Controll / Otto Becker, Kaprice de Faible / Christian Hess, Cinquecento / Tobias Bachl, e Charleston / Otto Becker. Ainda merecem citação os internacionais bem atuais: CORDINA, CHIPPENDALE Z, CHAMPAGNE e CENTINO DU RY. Na Bélgica, há um filho seu muito talentoso, recém aprovado chamado CADENCE v´t GELLUT (mãe Jus de Pomme). O sêmen de CENTO também não é de boa qualidade, infelizmente, o que reduz sua produção.
 


CENTO



Na Holanda, dois filhos de CAPITOL se destacam: VDL CARDENTO e VDL INDOCTRO.

VDL CARDENTO (mãe Lord), vencedor de GPs, CSIs e competidor em J.O. com Peter Eriksson. Trata-se de um cavalo que está fazendo bastante sucesso no exterior e aqui no Brasil. Já tem filhos internacionais , como Classic Lady, Cardelia, Captain e Candy.
 


VDL CARDENTO



VDL INDOCTRO (mãe CALETTO) foi líder de estatística KWPN e européia e também teve uma excelente carreira desportiva de nível nacional com Ulrich Kirchhoff. É pai de muitíssimos craques e garanhões aprovados. São seus filhos ORAMÉ (mãe Ramiro), NO LIMIT (mãe Purioso) e WITTINGER (mãe Nimmerdor) foram vencedores de suas aprovações. Animais desportivos como Casadora, Nike (J.O.) , Youp, Nassau (J.O.) , Black Ice, Picolien Zeldenrust (J.O.) Robin, VDL Maserati, Nobel, Omona, Maddock, Meatloaf, VDL Orestus, October, Oderike, VDL Montreal, Minka's Diamond, Naf Naf, Owaola, Orchidee e Oscar; são todos participantes de provas internacionais série forte.

Ainda há uma filha especial de CAPITOL que não merece ser esquecida: a bárbara GITANIA (mãe Sacramento Song XX), foi Campeã Européia por Equipe com Marcus Ehning e venceu / classificou em inúmeros GPs.
 


GITANIA



O grande tordilho CAPITOL I tinha 24 anos de idade quando teve que ser sacrificado, em 28 de Setembro de 1999, por conta de problemas renais severos.

Na Edição 2007-2008 do Anuário Monneron, o expert em criação de cavalos desportivos francês, Bernard Le Courtois fez uma compilação dos TOP-75 melhores garanhões de salto com base nos resultados FEI dos Top 2515 cavalos em provas Internacionais. As 4 linhas principais são ALMÉ, COR DE LA BRYÉRE, LANDGRAF I e CAPITOL I.

CAPITOL I está ranqueado em 37º lugar com 8 vencedores. Seu melhor produto atual é GITANIA. Entretanto, 5 filhos garanhões de CAPITOL I figuram entre os TOP 75. CARTHAGO I está ranqueado em 2º lugar; CASSINI I está em 4º e INDOCTRO é 10º.

CENTO está em 34º. Interessante notar que CASSINI, I e II, CENTO e INDOCTRO provém todos de mães filhas de CALETTO II.

(*) Adriana Busato é Médica Veterinária com Mestrado e Pós Graduação na UFPR, Professora Adjunta de Equídeocultura PUC/PR, Diretora do Curso Superior Seqüencial de Ciências Eqüinas da PUC-PR, Juíza Nacional da Associação Brasileira do Cavalo de Hipismo (ABCCH ), Proprietária do Haras FB, de criação de cavalos da raça Brasileiro de Hipismo, sediado em Curitiba - PR e compete nas provas de salto clássico na categoria Amador TOP.

Sites:

www.horse-gate.com
www.horsemagazine.com
www.paardenfokken.nl
www.studforlife.com
www.zangersheide.com

 

Contato:

jfoj1950@gmail.com

Whatsapp                  +55 19 99250-9046

 

Enderêço:

Rua Colibri da Estrela Vermelha, 10 - CEP 13085-797- Piracambaia - Barão GeraldoCampinas - SP

Socialize conosco

  • w-facebook
  • w-youtube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now