Bem vindo

Ao Manége des Champs, um centro de criação e treinamento de cavalos BH para salto.

Quem somos:


Há algumas décadas  estamos envolvidos com cavalos de salto. No início apoiando e estimulando os filhos no hipismo clássico. Depois eu próprio montando, fazendo adestramento, um pouco de volteio para aprimorar o equilíbrio e participando de provas de salto e desde 1980 criando cavalos de salto em Campinas, Estado de São Paulo, Brasil.

Os anos foram se passando e aliamos nossos conhecimentos de genealogia, conformação, aos conhecimentos de minha formação profissional; psicologia, psicanálise, grupanálise, psiquiatria, à criação de cavalos exclusivamente para o salto.

Se você acredita que o cavalo de salto tem o fator psicológico, a mente, como um dos pontos principais no seu treinamento e na sua performance para saltar, além é claro da genealogia e conformação, então você pensa como nós pensamos. Ludger Beerbaum, um renomado cavaleiro alemão, afirmou que sempre leva em consideração ao escolher um cavalo, alé
m de suas qualidades físicas, flexibilidade, etc, a sua mente.  Ví excepcionais animais serem perdidos de um dia para outro por serem mal entendidos em sua mente, em sua comunicação não verbal, em suas limitações musculares por falta de entendimento entre o cavaleiro e o cavalo jovem. Ainda acontece muito disso no Brasil. Baloubet du Rouet talvez tivesse sido perdido se não tivesse chegado até as mãos de uma pessoa fenomenal no entendimento da mente dos cavalos, Nelson Pessoa.

Como professor da Unicamp há mais de trinta anos, hoje aposentado, com mestrado e doutorado em psiquiatria, psicanálise, psicoterapia, admirador da doma índia, estamos empregando na criação e  treinamento dos cavalos de salto técnicas psicológicas pioneiras no Brasil e no mundo.
Os nossos potros são manejados desde cedo, cabresteados, ficam livres nos piquetes, e domados após três anos e meio, seguindo os príncípios da doma índia. Ao completarem três anos e meio ou mais algumas éguas são emprenhadas para um primeiro potro, após criteriosa escolha do garanhão. Os machos iniciam lentamente a doma e o trabalho de plano. Provas só aos cinco anos de idade.

Como conhecedor dos principais criatórios do mundo e com potros filhos dos melhores garanhões destes criatórios, como por exemplo VDL ( Wiepke van de Lageweg ) e Team Nijhof na Holanda, Zangersheide em Lanaken na Belgica, Haras de Semilly em Couvain na França e Família Klatte , Paul Schockemoehle, Ludger Beerbaum e Ligges na Alemanha e outros pequenos criatórios alemães, mas importantes e com tradicão, procuramos trazer para o Brasil a filosofia européia: criatório pequeno, artesanal, com poucos potros por ano, porém com muita qualidade e com um manejo individualizado, voltado para o crescimento, desenvolvimento psicológico e muscular de cada animal. Manejo, vermifugação, vacinação e alimentação correta nos primeiros anos é fundamental para um bom crescimento e uma boa mente. E lisina na ração.Transmitir confiança e diminuir o medo é nosso lema. Tudo no seu devido tempo, de acordo com o desenvolvimento muscular e psicológico de cada animal e não de acordo com a idade. Muitos animais de quatro anos ainda não tem as condições psicológicas e físicas para saltar ou participar de competições de cavalos novos.

Lidar com cavalos é lidar com a comunicação não verbal. É exercitar e desenvolver a sensibilidade para compreender a linguagem não verbal, ou seja, corporal, espacial, muscular, de pequenos sinais e sintomas, a comunicação primitiva. O cavalo é um alexitímico ( a=sem, lexus= palavra, timos=afeto ), ou seja, um ser que não comunica seus afetos pela linguagem oral e sim por outras formas de comunicação primitiva. Exemplificando. Um médico pediatra precisa entender o que se passa com um bebê baseando-se em sinais e sintomas, na comunicação do corpo, na comunicação psicossomática, na comunicação não verbal e é claro nas informações da mãe.

Assim é com o cavalo. Já foi o tempo da força bruta, da falta de sensibilidade na doma, no treinamento. Hoje se procura o homem do cavalo que saiba entender a linguagem do animal baseando-se na inteligência emocional, na sensibilidade e no afeto. E o cavalo é um animal muito sensível, com os sentidos extremamente aguçados, capaz de perceber o que nós humanos não percebemos, capaz de captar sons e sinais que nem de longe percebemos. Quem lida com cavalos sabe bem disso.
Assim criar e treinar cavalos é um exercício de comunicação, de aplicação da psicologia da comunicação.

Quem souber se comunicar e se entender com os cavalos será recompensado por eles.

 

Contato:

jfoj1950@gmail.com

Whatsapp                  +55 19 99250-9046

 

Enderêço:

Rua Colibri da Estrela Vermelha, 10 - CEP 13085-797- Piracambaia - Barão GeraldoCampinas - SP

Socialize conosco

  • w-facebook
  • w-youtube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now
DARVIN DES CHAMPS JF